Só pra dizer que ainda estou viva. argh!

Observo cada vez mais pessoas sozinhas com seus sonhos ainda não estraçalhados, apenas destruídos. Mas, depois que inventaram a supercola e que o Ivan Lins disse que, “ninguém diz que é colado”, sempre existe aquela esperancinha no fim do túnel. Aliás, acho que para algumas pessoas ela fica mesmo é no alto de um enorme penhasco, no qual vamos subindo, nos agarrando até cair, em queda livre, nos “estoporarmos” e desistirmos (ou vice-versa). Porém, mesmo para os sobreviventes e lutadores que vivem caindo e não desistem, existe sempre a chance de chegar ao topo do monte, e gritar de alegria, pela vitória, que geralmente dura muito menos do que o esforço que fizemos para chegar lá.

Meus Deus, quanto negativismo! Mas, quer saber? Até me provarem que esse tal de amor pode dar certo, não há como continuar estimulando aquele otimismo babaca, que só nos leva de uma furada à outra, sem que a gente entenda porque tem que ser tão difícil. Surpreso? Sabia que alguns (muuuuuuuuiiiiiiiitooooooos) de nós vivemos assim, desesperados por amor, até fazer alguma coisa realmente idiota e aceitar na nossa vida alguém que não tem nada a ver conosco, nossos sonhos e ideologias, só porque ele é carinhoso, ele gosta de mim, ele me dá flores, “pode ser ele”. Tenham certeza, quando a gente manda essa de que “pode ser ele”, com certeza não é. Nesse momento começamos a empurrar todas as poeirinhas que vão aparecendo, pra baixo do tapete, e aproveitamos para aplacar a carência que já vinha nos sufocando, Deus sabe há quanto tempo. O idiota inventa uma cegueira. Tem gente que fica literalmente cego por um período, com uma doença chamada de cegueira histérica (vi num filme de mesmo nome, com a Uma Thurman. As coisas a que ela se sujeita por amor no filme, um horror…) , mesmo sendo o nome formal da doença, eu acho perfeito para o tipo de cegueira que estou tentando descrever. Mas a doença em si? Sei lá… Parece mesmo mais uma dessas disfunções e distúrbios que inventam para justificar o grau cada vez maior de loucura que vêm atingindo a humanidade.

Já repararam nisso? Hoje ouvi até sobre a SII, síndrome do intestino irritado. E tome enriquecer a maldita indústria farmacêutica. Eu então, sou sócia fundadora de várias.

Comecei o texto pelo pé e vou terminar nos quadris porque não estou com saco nem de chegar na cabeça. Ah, e não vai ter foto tb não.

Fui

Anúncios

2 comentários sobre “Só pra dizer que ainda estou viva. argh!

  1. Cara caiçara, queria muito te provar que amor verdadeiro existe, mas assim como não consegue explicar e comprovar sua depressão, não consigo explicar e comprovar o amor verdadeiro que encontrei e vive comigo a 10 anos, com o qual tenho uma filha. Contudo só quero que pense na possibilidade não descarte totalmente a possiblidade da existência do amor verdadeiro, não sei se todos encontram, mas que existe, existe. Queria muito que pudesse sentir e passar pela felicidade quase pelna que sinto, mas não sei se um dia vai acontecer pra você também. Assim como não sei se um dia consiguirei ser como você: inteligente, culta, linda, divertida enfim tudo isso e muito mais, enfim tudo o que eu sempre sonhei em ser, e apesar de saber que as minhas chances são mínimas, eu não desisto nunca e estou sempre lutando pra isso, é certo que a cada obstáculo tenho vontade de me entregar e desistir de tudo, mas aí acontece alguma coisa, ou encontro alguém a a vontade de começar a lutar de novo aparece. E aconteceu quando eu conehci você, pensei: Agora eu já sei o que eu vou ser quando eu crescer; Eu quero ser como minha tutora: Luiza. Mesmo sem te ver mais, sua imagem nunca me foge, e fico imaginando como você está, como está seu blog, suas aulas de inglês no Wizard, se já ficou famosa. E hoje tive um tempinho e entrei no seu blog para saber as novidades…bom Luiza dessa vez fico por aqui, acho que já escrevi demais, e nem sei se você vai ler.Um grande beijoValériaex-aluna do curso de Gestão Comercial

  2. Não se admire se um dia, Um beija-flor invadirA porta da sua casaTe der um beijo e partir;Fui eu que mandei o beijo,Que é pra matar meu desejoFaz tempo que eu não te vejoAi que saudade sem fim!!!Rita

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s