Fizeram a gente acreditar

Fizeram a gente acreditar que amor mesmo, amor pra valer, só acontece uma vez, geralmente antes dos 30 anos. Não contaram pra nós que amor não é acionado nem chega com hora marcada.
Fizeram a gente acreditar que cada um de nós é a metade de uma laranja, e que a vida só ganha sentido quando encontramos a outra metade. Não contaram que já nascemos inteiros, que ninguém em nossa vida merece carregar nas costas a responsabilidade de completar o que nos falta: a gente cresce através da gente mesmo. Se estivermos em boa companhia, é só mais agradável.
Fizeram a gente acreditar numa fórmula chamada “dois em um”, duas pessoas pensando igual, agindo igual, que isso era que funcionava. Não nos contaram que isso tem nome: anulação. Que só sendo indivíduos com personalidade própria é que poderemos ter uma relação saudável.
Fizeram a gente acreditar que casamento é obrigatório e que desejos fora de hora devem ser reprimidos.
Fizeram a gente acreditar que os bonitos e magros são mais amados, que os que transam pouco são caretas, que os que transam muito não são confiáveis, e que sempre haverá um chinelo velho para um pé torto. Só não disseram que existe muito mais cabeça torta do que pé torto.
Fizeram a gente acreditar que só há uma fórmula de ser feliz, a mesma para todos, e os que escapam dela estão condenados à marginalidade. Não nos contaram que estas fórmulas dão errado, frustram as pessoas, são alienantes, e que podemos tentar outras alternativas.
Ah, também não contaram que ninguém vai contar isso tudo prá gente. Cada um vai ter que descobrir sozinho.
E aí, quando você estiver muito apaixonado por você mesmo, vai poder ser muito feliz e se apaixonar por alguém.”
Crônica de Marta Medeiros (jornalista RS)

Essa foi uma colaboração maravilhosa da minha psiquiatra Ana, a quem eu devo a alegria de ter voltado a escrever. Obrigada minha anjinha…
Quanto à crônica, há que se ter muito cuidado na criação dos nossos filhos e na na nossa contribuição para a saúde mental e espiritual de todas as crianças. Todo esse esgoto que nos colocam na nossa cabeça, nos faz viver quase vinte anos como imbecis, esperando pelo cavaleiro/princesa que virá nos salvar e vai nos mostrando, a cada dia, que não vai acontecer com a gente. Um dia você acorda e entende que viver dói. Então, Há duas opções: ou você se sente saco de lixo, acha que você é que não conseguiu porque não merecia. Nessa hora, dá vontade de apagar a luz, fechar a porta e sair.
Ou, com muita sorte, você aprende a se amar como é e, principalmente, a ver e amar o outro como ele é. Aprende a aceitar, a gostar do que tem, a viver o que de melhor a vida puder te dar. E só assim, quem sabe, a vida se torna suportável.
Anúncios

2 comentários sobre “Fizeram a gente acreditar

  1. Essa seqüencia de comentários está me deixando doido… e, pra variar, babando de orgulho da minha amiga inteligente, sincera, alegre e viva!Como diz aquela máxima de “Brothers & Sisters”, “quem você mais ama, pode ser quem você menosconhece”!Te amo, Nando.

  2. Olha moça não te conheço, mas já me tornei sua fã. Vc nesse texto disse tudo o que essa nossa sociedade hipócrita nos impõe com uma falsa moralidade e como isso vem tornando-nos cada vez mais manipulados e alienados. parabéns

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s