0

Eu quero a sorte de um amor tranquilo…

Todos sabemos que não há receitas, mas estou lendo um livro (que está entre os mais vendidos na categoria auto-ajuda há várias semanas) que pode ser útil (O que toda mulher inteligente deve saber – Steven Carter e Julia Sokol – editora Sextante), pois dá alguns conselhos interessantes para àquelas de nós que buscam “a sorte de um amor tranquilo”:

Um “cara legal” tem um estilo de vida realista.
Ele tem um lar de verdade, um emprego de verdade, uma família de verdade, contas para pagar, animais de estimação e uma maneira realista de lidar con tudo isso.

Um “cara legal” tem metas realistas.
Talvez esse homem não pretenda conquistar o mundo, mas vai querer maximizar seu potencial para tornar-se o melhor que puder ser.

Um “cara legal” sente atração por mulheres que refletem seus valores e seus interesses.
Esse homem tem o bom senso de se manter distante de grandes obcessões e se concentra em mulheres com quem é capaz de ter um relacionamento tranquilo. Em resumo, ele não passa a vida tentando provar que água e azeite podem se misturar.

Um “cara legal” quer uma mulher com quem possa compartilhar a vida.
Esse homem não quer um relacionamento no qual um dos parceiros é exageradamente dependente ou totalmente dominador.

Um “cara legal” não tenta manipular nem usar uma mulher.
Esse homem não vai usar grandes técnicas para envonvê-la e seduzi-la. Como a sua sedução não é ensaiada, ele pode até ser meio desajeitado, mas seu charme consiste exatamente nisso.

Um “cara legal” apóia sem tentar controlar.
Esse homem quer que sua parceira se sinta feliz e realizada; ele quer ajudá-la a alcançar seus objetivos.

Um “cara legal” sabe escutar o que uma mulher diz.
Esse homem não é tão egocêntrico a ponto de só conseguir se concentrar em seus próprios problemas e em seu ponto de vista.

Um “cara legal” é justo e sabe compartilhar responsabilidades.
Esse homem sabe lavar roupa, fazer a cama, cozinhar. Nada disso é feito com muita parfeição. Mas o importante é que ele insiste em colaborar.

Um “cara legal” é honesto.
Esse homem procura conviver com todas as experiências que se apresentam sem tentar se enganar sobre seus próprios sentimentos, seus medos e suas necessidades.

Um “cara legal” não tem limitações irracionais.
Esse homem não a faz sentir-se mal ao excluí-la de aspectos significativos da vida dele, não tem regras irracionais sobre a intensidade de seu envolvimento em uma relação nem sobre até que ponto vai permitir que você se aproxime dele.

Um “cara legal” é capaz de comprometer-se.
Esse homem quer ter um relacionamento sólido, companheiro e sério. Seu estilo de vida reflete a capacidade que ele tem de formar laços permanentes.

Um “cara legal” é bem-intencionado.
Esse homem sempre procura saber o que é melhor para vocês dois.

UMA MULHER INTELIGENTE TEM O BOM SENSO DE GOSTAR DE UM HOMEM QUE:
  • Permite que o relacionamento cresça devagar.
  • Não força a intimidade sexual.
  • Tem os pés plantados na realidade e não na fantasia.
  • Sabe o que é o amor, o que significa um compromisso duradouro e encara ambos com seriedade.
  • Não faz promessas até saber se poderá cumpri-las.
  • Sabe como cultivar um relacionamento sem precisar recorrer a poemas de amor, telefonemas angustiantes, presentes indequados, programas extravagantes ou confissões íntimas.

Esse homem existe? Sabe de uma coisa? Existe gente de todo tipo nesse mundo. Eu agora quero o melhor pra mim. Eu quero um “cara legal”!

2

Que saudade das minhas chupetas…

Só faltou uma forma – alias, várias: com um olhar, um gesto, um carinho, pela simples presença ou mesmo pela simples existência do outro. Eu amo sempre sem dizer e sim mostrando de forma muito discreta.

Marcos

Refletindo sobre o comentário do Marcos, lembrei do jeito do meu pai dizer eu te amo. Ele cozinhava. Fazia a melhor comida do mundo, cozinhava calado, comíamos calados, agradecíamos, elogiávamos, mas ele estava sempre calado. Quando eu tinha dor de garganta, ele cortava a carne em pedaços quase invisíveis para não machucar minha garganta. Meu pai nunca disse “eu te amo” para nenhum de nós lá em casa. Eu disse NUNCA, nem mesmo um tímido – eu gosto de você – mas a gente sabia.
Até hoje não sei dizer o que isso provocou em mim. Não sei se uma criança entende que um prato de comida, infalível e delicioso é como ouvir “eu te amo” dos lábios de um pai. Uma mulher de 40 anos sabe. Mas uma criança…
Não culpo meu querido pai. Ele ficou órfão aos 4 anos, no sertão da Paraíba e, provavelmente esse negócio de “eu te amo” devia ser como um ET lá pelos lados onde ele vivia. Ele não teve nem mesmo os braços e o olhar da mãe dizendo “eu te amo” para ele. Então ele cresceu, mas trabalhou na roça, desde bem pequeno. Veio pro Rio, foi pra marinha e só conhecia dureza. Mesmo assim, ele nos amava de um jeito bonito, não só cozinhando. Ele NUNCA deixou faltar nada pra nós. Eles não sabiam ensinar nossos trabalhos de casa e me pagaram uma professora, tia Lenita. Eu completei minha faculdade com ele pagando a metade. Tudo que eu tenho tem o suor dele. Aquelas gotas de “eu te amo”, que eu também não entendia.
Quando eu era bebê e gostava de chupeta (até os dois anos), ele me trazia uma diferente todas as semanas. Eu tinha um saco de chupetas. Era um saco de “eu te amos” mas eu não sabia. Aqueles maravilhosos pratos de comida que ele fazia, eram verdadeiras declarações de amor, com música, flores e perfume, mas eu não sabia. Ele nunca conversava. Ele era quieto. Ele não dizia “eu te amo”; mas não posso imaginar amor maior do que o que o meu pai nos deu. Ele trabalhou 30 anos como um capacho na marinha, nunca subiu muito de posto por falta de estudo. Mas ele nunca desistiu. Afinal, havia duas boquinhas em casa, esperando chupetinhas e comidinhas que só ele podia nos dar.
Pai, eu não sei se a criança que vive em mim tem mágoa ou uma carência absurda por nunca ter ouvido essas palavras tão importantes, principalmente quando vindas do seu super herói. Mas a mulher de 40 anos tem tanta saudade dos seus “eu te amos”, que daria tudo pra voltar no tempo e te dizer: Pai, essa comida estava maravilhosa, eu também te amo…

1

Como o mundo diz "eu te amo"

PAÍSES–LÍNGUA-EUTEAMO
África – Africans – Ekhetjouliefe
África – Zulu – Menatandawena
Albânia – Albânio -Tedua
Alemanha – Alemão – Ich liebe dich
Alemanha –Bávaro- mogdinarrischgern
Portugal – Alentejano – Gostodeti, porra!
Portugal – Lisboeta- Gramo-tebué,chavalinho

Aman – Amárico – Afekrishalehou
Birmânia – Birmanês – Chitpade
Bolívia – Boliviano – Qantamunani
Bulgária – Búlgaro – Obichamte
Cantão – Cantonês – Moioiyneya
Catalúnia – Catalão – T’estim
RepúblicaCheca – Checo – Milujite
China – Chinês – Ngooiney
Mandarim – Woaini
Ceilão – Cingalês – Mamaoyataadarei
Coréia – Coreano – Tangsinulsaranghayo
Dinamarca – Dinamarquês – Jegelskerdig
Eslováquia – Eslovaco – Lubimta
Eslovênia – Esloveno – Ljubimte
Espanha – Espanhol – Teamo
Madrileno – Memolas – Tronca
Mundial – Esperanto – Miamasvin
Bélgica – Flamengo – Ikzieoegeerne
Filipinas – Filipino – Mahalkata
Finlândia – Finlandês – Minarakastansinua
França – Francês – Jet’aime
Frísia – Frisão – Ikhaldfandei
Irlanda – Gaélico – Thagraagamort
Grécia – Grego – S’ayapo
Gregoantigo – Egophilosu
Groelândia – Gronelandês – Asavakit
Holanda – Holandês – Ikhouvanjou
Hungria – Húngaro – Szeretlek
(idioma judaico) – Iídiche – Ichhandichlib
Indonésia – Indonésio – Sayacintapadamu
Inglaterra,EUA, etc. – Inglês – I love you
Iran – Iraniano – Mahndoostahtdoh-rahm
Islândia – Islandês – Egelskathig
Itália – Italiano – Tiamo
Japão – Japonês – Kimioaishiteru
Java(Indonésia) – Javanês – Kulotresno
Juguslávia – Jugoslavo – Yatevolim
Klingon*- Qabang
Latim – Vosamo
Latim antigo – Egoamote
Letônia – Letão – Esmilutevi
Líbano – Libanês – Bahibak
Lituânia – Lituânio – Tavemyliu
Macedônia – Macedoniano – Sakamte
Malásia – Malaio – Sayacintakanmu
Mohawk – Konoronhkwa
Noruega – Norueguês – Egelskardeg
Panjabi –Maitaunupyarkarda
Paquistão – Paquistanês – Mujhetumsemuhabbathai
Pérsia – Persa – Toradostdaram
Polônia – Polaco – Kochamcie
Brasil – Português – Eu te amo
Portuense – Amo-te, carago!
Quênia – Queniano** – Tye-mela’ne
Romênia – Romeno – Teiubesc
Rússia – Russo – Yatebyaliubliu
Sérvia – Sérvio – Ljubimte
Servo – Croata – Volimte
Sioux – Techihhila
Suécia – Sueco – Jagalskardig
Suíça – Suíço/Alemão – Ch’hadiga”rn
Tailândia – Tailandês – Khaoraakthoe
Taiti – Taitiano – Uaherevauiaoe
Índia meridional – Tâmilnanunnaikkathalikkinren
India do Sul – Télego – Neenuninnupra’mistu’nnanu
Tunísia – Tunisino – Haehbak
Turquia – Turco – Seniseviyorum
Ucraina – Ucraniano – Jatebekokhaju
Vulcan* – Wanirayanaroaisha