Quando a Ritinha viu Paraty

Guardadas as devidas proporções entre mim e Pablo Neruda, foi assim que me senti qdo conheci Paraty, sem palavras. Não tinha nada pra falar, só pra sentir…..

E desde então,
Sou porque tu és
E desde então és sou e somos…
E por amor
Serei… Serás…Seremos…
Pablo Neruda

Adorei suas visitas. Venha sempre sempre! Sua relação com o conto que escrevi e sua sensação ao conhecer Paraty foi deliciosa. Principalmente pra mim, que nunca senti assim, dessa forma. Cresci aqui, praticamente. Mas me lembro da emoção toda vez que o ônibus chegava (e chega) no trevo…
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s