0

Escrever liberta!

Ontem assisti novamente ao filme Hurricane com o Denzel. Cara, é lição de vida em cima de lição de vida. O fato é que o personagem vai mostrando suas novas convicções e como ele as abraça, a cada virada no roteiro. A injustiça é o mote, é claro. O maldito racismo que faz o policial que o odeia desde criança, cometer atos impensáveis contra ele A VIDA TODA, simplesmente por ELE SER NEGRO. Bem, é claro que a primeira coisa que a vida o ensinou foi a odiar os brancos. Mas as coisas vão mudando de forma muito emocionante. É um filme muito rico.

Durante seu trajeto, ele, um homem muito forte em diversos sentidos, toma algumas decisões para sobreviver. E é impressionante como ele se agarra a cada uma delas dependendo do nível de evolução em que se encontre sua mente. Mas eu disse tudo isso para comemorar minha volta ao blog, com uma frase dele: Escrevendo, eu estou livre, não dentro do meu coração, mas dentro da minha mente. 

Para mim, que tenho muitas questões de liberdade a vencer, exatamente dentro da minha mente, foi muito bom lembrar o quanto escrever me liberta. Estou aqui hoje, um tanto mais livre, um tanto mais leve, um tanto mais feliz.

Anúncios
0

Não sei não…

Domingo inteiro sozinha. Isso me fez pensar… quantos lugares poderia ter ido hoje, quantas gargalhadas, quantas coisas novas a ver… quantos beijos na boca não dados. Tenho pensado nisso com uma frequência que está me incomodando. É, pois depois de um bom tempo – uns 30 anos e poucos anos (é, comecei cedo – Luiz Carlos, aos 9), eu meio que decidi fechar para manutenção e isso está parecendo obra de igreja.

Tenho medo de sofrer. É bobagem, eu sei. Mas acho que tenho um medo pior: o de que alguém venha me tirar o foco nesse momento. É pior porque é muito racional, e o amor não tem nada de racional. Acho que eu estou mesmo com preguiça de me dedicar tanto – como é do meu feitio.

Mas ao mesmo tempo, que vontade de beijar na boca… Que saudade da emoção do primeiro beijo, das palavras belas trocadas e da saudade que a gente sente do ser amado mesmo estando ao lado dele.

Sou uma pessoa feita de amor. Por isso, dedico-o a quem posso, o tempo todo, de verdade e com toda a emoção que há no meu coração. Mas, como acredito que o que tem que ser, será, aguardo também a sorte de um amor tranquilo, com sabor de fruta mordida, pra dar muitos beijos na boca no embalo da rede!

0

Me perdôo

Depois que tomei gosto por ficar em casa (até demais), descobri prazeres tão diferentes dos que me alegravam antigamente, como procurar vídeos no YouTube:

Essa música eu conheci no DVD da Cássia, ao vivo – Com você meu mundo estaria completo. Me pego ouvindo e pensando que não há, além da minha família e meus amigos, alguém para quem eu pudesse cantar essa música. AS COISAS LINDAS SÃO MAIS LINDAS ONDE VOCÊ ESTÁ. Não sei se tenho mais vontade de sentir isso por algum homem novamente, ou se prefiro que um novo amor sinta isso por mim. Você deve estar se perguntando: porque não os dois? Eu respondo: Não acredito mais em reciprocidade exata e equivalência no amor. Acredito que sempre uma das pessoas ama mais do que a outra. Mais uma vez você poderá estar pensando: não são apenas formas diferentes de amar? Mais uma vez te respondo: Sim. Sempre são diferentes as formas de amar. Mas também há aquele que ama um pouco mais, se dedica um pouco mais, se entrega um pouco mais. Acredito, ainda, que se é a mulher quem ama mais, as coisas ficam mais desequilibradas. O porquê disso? Não sei. Mas percebo isso nos casais que venho conhecendo pela vida a fora. Inclusive aqueles dos quais fiz parte. Injusto, eu sei. Mas deve ser por causa da grande desvalorização pela qual a mulher vem passando. Perdemos a cada dia o respeito dos homens, e por perdê-lo, perdemos também a oportunidade de viver mais relações saudáveis. Não sou moralista. É só uma observação.

Por exemplo, consegue imaginar uma mulher fazendo uma (LINDÍSSIMA) musica como esta? Ele até ama, pois acredito que essa música é um pedido de perdão por ele se sentir tão amado, e saber que não sente o mesmo. “Te perdôo por me amares demais” – É como se ele perguntasse: Me perdoa por eu te amar de menos?

Mil Perdões
Chico Buarque
Composição : Chico Buarque

Te perdôo
Por fazeres mil perguntas
Que em vidas que andam juntas
Ninguém faz
Te perdôo
Por pedires perdão
Por me amares demais

Te perdôo
Te perdôo por ligares
Pra todos os lugares
De onde eu vim
Te perdôo
Por ergueres a mão
Por bateres em mim

Te perdôo
Quando anseio pelo instante de sair
E rodar exuberante
E me perder de ti
Te perdôo
Por quereres me ver
Aprendendo a mentir (te mentir, te mentir)

Te perdôo
Por contares minhas horas
Nas minhas demoras por aí
Te perdôo
Te perdôo porque choras
Quando eu choro de rir
Te perdôo
Por te trair

1

Adeus Rainha

Mulher lindíssima, talento… bem – em alguns fimes muito linda e em alguns realmente boa.  Nos deu muitas alegrias e assunto. Milhares de docinhos, muitos bolos de casamento.  A belíssima Elizabeth… olhos cor de violeta… beleza única… eterna rainha do Egito… Minha homenagem fica aqui com um pouco de sua filmografia e algumas de suas célebres frases. Meu preferido: Quem tem medo de Virginia Woolf – eletrizante.

Alguns filmes de Elizabeth Taylor

“There’s One Born Every Minute” (1942 – estreia de Liz Taylor no cinema)

“Jane Eyre” (1943 – interpreta a personagem principal quando criança)

“Um Lugar ao Sol” (1951 – vive a bela Angela Vickers, por quem o personagem de Montgomery Clift se apaixona)

“Ivanhoe” (1952 – interpreta Rebecca, uma judia que se apaixona por Ivanhoé)

“O Belo Brummell” (1954 – é Lady Patricia, que ganha o coração de Stewart Granger, um oficial do exército britânico)

“Assim Caminha a Humanidade” (1956 – destaca-se como Leslie Lynnton, a filha de um fazendeiro do Texas; contracena com Rock Hudson e James Dean)

“Gata em Teto de Zinco Quente” (1958 – aqui ela é Maggie Pollitt, mulher de um ex-jogador de futebol americano vivido por Paul Newman)

“Disque Butterfield 8” (1960 – em papel que lhe rendeu Oscar de melhor atriz, Taylor vive Gloria Wandrous, garota que faz programas em Manhattan e se apaixona por um homem casado)

“Cleópatra” (1963 – interpreta a personagem que dá título ao filme; com orçamento milionário para a época, o longa foi um fracasso de bilheteria)

“Quem tem Medo de Virginia Woolf?” (1966 – interpreta Martha, mulher que está em crise no casamento; ao lado do marido, passa uma noite tensa ao lado de um jovem casal, e alguns segredos são revelados; Taylor ganhou o Oscar de melhor atriz)

“A Megera Domada” (1967 – interpreta Katharina, ao lado de Richard Burton, numa versão cômica do clássico de Shakespeare dirigida por Franco Zeffirelli)

“O Pecado de Todos Nós” (1967 – é a mulher de Marlon Brando, que interpreta um major em decadência no exército americano)

Frases:

“Grandes garotas precisam de grandes diamantes”

“Tudo me deixa nervosa, exceto fazer filmes”

“Adoro usar joias, mas não porque elas são minhas. Você não consegue possuir um brilho, consegue apenas admirá-lo”

“Sou uma mulher muito comprometida. Comprometida em casar tantas vezes”

“Nunca pretendi ser uma dona-de-casa comum”

“Não sei se o presidente Bush tem feito algo em relação à Aids. Para falar a verdade, não sei nem se ele sabe soletrar Aids” [Julho de 1991, durante a Oitava Conferência Internacional sobre Aids]

“Tenho o corpo de uma mulher e a sensibilidade de uma criança”

“Acho que quando atingem uma certa idade, os homens têm medo de crescer ainda mais. Parece que quanto mais velhos ficam, mais novas são suas mulheres”

“Acho que finalmente estou amadurecendo – e já era tempo!” [Em seu aniversário de 53 anos]

“Sou uma sobrevivente. Um exemplo vivo do que somos capazes de enfrentar e ainda assim sobreviver”

“Sempre admiti que sou comandada por minhas paixões”

“Passei por tudo, baby, sou uma mãe coragem”

“Apenas dormi com homens com os quais fui casada. Quantas mulheres podem dizer o mesmo?”

“Se alguém é burro o suficiente de me oferecer 1 milhão de dólares para me contratar para um filme, eu certamente não sou burra o suficiente de recusar”

“Minha mãe diz que eu não abri os olhos nos oito dias após meu nasicmento, mas que a primeira coisa que eu vi foi um anel de noivado”

“Pessoas que me conhecem me chamam de Elizabeth. Odeio Liz”

“Alguns de meus melhores homens foram cachorros e cavalos”

“Sucesso é um ótimo desodorante”

“O problema de pessoas que não têm vícios é que normalmente elas têm virtudes bem irritantes”

“Você conhece seus amigos quando você se envolve em um escândalo”

“Quando as pessoas dizem ‘ela tem tudo’, eu respondo o seguinte: ‘eu não tenho o amanhã'”

fonte: http://ultimosegundo.ig.com.br

0

Oração a São José

No último dia 19 comemoramos o dia do querido São José, figura mais do que importante na vinda de Jesus a esse mundo. Eu, como devota, descobri essa oração na internet:

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo,
Amém,

Vós que viajastes pelo Egito conduzindo a Sagrada Família, enfrentando todas as adversidades, dai-me como vós tivestes, muita saúde para enfrentar as peregrinações que a vida me impõe.

Vós que, com o trabalho árduo de carpinteiro sustentastes a Sagrada Família, dai-me serviço para que a ociosidade e o desemprego não me aflinjam e para que sempre me coloque a serviço do Senhor.

Vós que soubestes aceitar com humildade e resignação os desíginios de Deus, dai-me a mesma sabedoria que tivestes para que eu tenha a humildade e a alegria necessárias para bem servir a Deus neste mundo. Pois com saúde, serviço e sabedoria nada mais me faltará. E assim poderei, como vós, servir cada dia mais o Senhor, nosso Deus, nesta breve passagem para a vida eterna. São José, valei-me.

Amém.

1

A Zia venceu!!!

Tentei por dias um nome novo para meu blog. Deram-me idéias muito legais. Às vezes eu gostava e não estava disponível, às vezes ao contrário… Enfim, como já havia reservado esse domínio e adoro essa coisa de Zia (idéia do meu amigo Nando), ela ganhou e esse é meu novo (mas completo) blog. Volto hoje a escrever, e peço, como sempre, os comentários dos meus queridos que me visitam. São como um bálsamo no meu coração. Tantas palavras amáveis e incentivadoras que fazem meus dias aqui na terrinha caiçara. Bem, estou voltando a escrever e espero vocês aqui. Um beijão e já volto com algum papinho.

0

Pinto no lixo

Gente, tô feliz dessa minha vida com tudo de bom que a Nanimix tem feito por mim. Claro que tudo arquitetado por Deus.  Cada vez aprendemos mais e cada vez criamos uma coleção mais linda que a outra. Eu estou sem tempo de escrever aqui mas quero tirar um momento para fazer alguns agradecimentos à todos que têm colaborado para que a Nanimix se torne cada vez mais uma realidade: Deus, Jesus Cristo, muitos santos, anjos e espíritos de Luz que me ajudam, meus antepassados, minha mãe, meu pai, meu irmão, meu sobrinho, Dedê, minha tia Tetê, minha tia Dadá, Marcinha, Erika, Mônica, Albinha, Gabriella, Luiza, Marília, Ricardo do táxi, Leia e Rose, Clarissa Muniz, Rita, Ritinha, Karina… depois lembro mais.

Muito obrigada, do mais profundo canto do meu coração!